Haroldo Costa Ferrari

Ex- guarda – redes de futebol das equipas Sub-17 do São Paulo F.C.’e Sub 20 do Fluminense F.C. Troca as luvas pela arte, começa a estudar teatro no RJ, no Teatro Tablado, paralelo a carreira de modelo em agências como Ford/Elite no RJ e Mega em SP  Formado pela Escola Profissional do Teatro Bibi Ferreira, muda-se para SP e inícia sua carreira sob o comando do encenador José Celso Martinez Corrêa, no Teatro Oficina, permanecendo por 5 anos, participando de mais de 11 espetáculos, dentre eles: 2002 – O épico “Os Sertões”, de Euclides da Cunha, com duração de 27 horas, divididos em 5 partes. Ganhador de todos os prêmios nacionais (Shell, APCA, Bradesco Prime, Contigo) além de ser considerado o melhor evento cultural do ano de 2005 em Berlim/Alemanha, no teatro Volksbühne. 2006-“Boca de Ouro”, de Nelson Rodrigues, apresentado em Moscou/ Rússia, no Festival Checov, no Teatro Puchkin. 2004/05/06 “O Assalto”, de José Vicente, no HAU- Hebbel am ufer Berlin teather./ Teatro Della Limonaia- Festival Intercity- Firenze- Itália/ A Barraca- Lisboa-Portugal e Téatre de L’Oprimmé, Paris- França. 2007 “Os Bandidos”, de F. Schiller, Teatro Nacional de Manhëin/ Alemanha.2009- Trabalha com a Cia Os Satyros, vai para Cuba com o espetáculo ” Liz”, de Reinaldo Montero, encenação de Rodolfo Garcia Vásquez, premiado em Havana como melhor espetáculo estrangeiro.  2010- É convidado pelo grupo Tapa, para a adaptação teatral do clássico filme 12 Homens e uma Sentença, de Reginald Rose, encenação de Eduardo Tolentino de Araújo, recebe os prêmios APCA, Contigo e indicações ao Shell de melhor espetáculo de 2011. Excursiona por Portugal, apresentando no Teatro Maria ll e na Cena Lusófona pelas cidades de Coimbra, Braga e Évora em 2012.Trabalhou 2 anos com o mestre Antunes Filho,  no CPT – grupo Macunaíma até 2014. Atualmente está circulando com seu primeiro solo, Saudação a Walt Whitman, a partir do poema homônimo do Fernando Pessoa, o espetáculo celebra a obra do poeta americano, autor de Leaves of grass e seus 200 anos em 2019.
Como encenador:” O arquiteto e o imperador da Assíria, de Fernando Arrabal, temporada em SP, no Teatro Satyros em 2008 e no RJ , no Teatro do Leblon, em 2009, com excelentes críticas e público.
Na TV já participou de 5 novelas na Rede Globo como ator.( Uga-Uga , A Favorita, Caminho das Índias, Passione e Ti Ti Ti)
1 mini-serie na TV Cultura, como protagonista( Além do Horizonte)
No cinema Participou de 2 longas:
(Via Láctea, de Lina Chamie, de 2006  VIPs, de Toniko Melo, de 2010).

Com a 33 Ânimos participou no espetáculo:

Viúva, porém honesta (leitura encenada)