Guilherme Barroso

Estreou-se em “Ninguém Como Tu” de Rui Vilhena (NBP/TVI) aos 18 anos.
Integra inúmeras produções televisivas, teatrais e cinematográficas, desde então.
Iniciou a sua formação artística em 2005 no Curso Anual de Formação de Actores promovido pela Escola In Impetus. 
Estende a sua formação em laboratórios/masterclasses orientados por: Márcia Haufrecht, Robert Castle, Tomi Janezic, Lenard Petit, Nuno Nunes, Yael Karavan, António Simão, Rui Catalão, Mónica Calle, Jean Martes, Francisco Camacho…
Em 2019 integra o Programa Avançado em Criação de Artes Performativas promovido pelo Fórum Dança- curadoria de Vânia Rovisco, com: Vera Mantero, Meg Stuart, Miguel Moreira, Antonija Livingston, entre outros.
Em Teatro destaca o trabalho com encenadores como:  Ana Padrão, Ávila Costa, Guilherme Filipe, José Boavida, Patricia André, Pedro Marques, João Ferrador, Silvina Pereira, Sylvie Rocha…
Deu corpo a D. Pedro no espectáculo E Morreram Felizes Para Sempre, o qual foi nomeado para Globo de Ouro na categoria de Melhor Espetáculo do Ano (2015).
Em Televisão integrou projectos como A Outra (Plural/TVI), Liberdade 21 (SP/RTP), Teorias da Conspiração Filhos do Rock (Stopline/RTP), etc.
Destaca, projectos cinematográficos como- Salto de Nuno Baltazar (Grumpy Panda), 20-02-80 e O Encoberto de Jerónimo Rocha (Take It Easy), Carne Viva de Ricardo Neves (OPTEC), Dream of Passion de André Miranda, As Maltratadas de Ana Campina…
É dobrador de inúmeras séries, filmes e jogos, sendo a voz portuguesa do “Monstro” no filme de imagem real A Bela e o Monstro (Disney), “Duke Kaboom” em Toy Story 4 (Disney), “Mimir” em God of War (Playstation) e “Jin Sakai” em Ghost of Tsushima (Playstation).
A sua primeira criação estreia na Culturgest, em 2019, sob o título JMBSátira José Manuel Berardo inspirado em FMI de José Mário Branco.