Dix

Studio TeamBox (Lisboa) | 25 de outubro de 2014
Goethe Institut (Lisboa) | 20 de fevereiro de 2015
Festival Internacional de Teatro de Setúbal – Secção Mais Festa – Auditório da Escola Secundária Sebastião da Gama (Setúbal) | 30 de agosto de 2015

 

Dix é um mergulho arriscado, um mergulho sem muitas vezes vermos o fundo. A nossa viagem a Dix é profunda, um salto angustiado para dentro da Humanidade, um sorriso amargo num auto-retrato. Abordar a obra de Otto Dix é uma experiência multíplice, é convidar para a cena as figuras do pintor alemão. Encontrámos as vozes ideais e os corpos grotescos para partilharem connosco o espaço cénico. Ao estabelecermos um diálogo com algumas pessoas retratadas por Otto Dix, estamos sem dúvida alguma perante uma parte da História da Alemanha do século XX, desde as duas guerras mundiais, à crise iniciada em Wall Street em 1929, a ascensão de Hitler ou a divisão da Alemanha em duas, mas estamos também frente a frente com o cabaret, com o coleccionismo de arte, com a elite intelectual da época. Partilhamos Anita Berber e Johanna Ey e iniciamos o diálogo para chegar a Otto Dix, ao pintor expressionista e da Nova Objectividade, mas no fundo, trata‐se de um diálogo com a Humanidade, em que Otto Dix é o seu construtor e crítico.

 

11062677_800332560054452_1285420295006334485_n

 

Texto | Ricardo Cabaça
Interpretação | Daniela Rosado
Desenho de Luz | Alexandre Costa
Paisagem sonora | Rui Geada
Fotografia e design gráfico | Rita Delille
Produção executiva e comunicação | Pedro Azevedo
Produção | 33 Ânimos

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.