André Calado Varela Gomes

andrec

Frequentou o curso de cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema. Como técnico de Luz/Palco trabalhou em diversas companhias, palcos e festivais: entre 1998 e 2002 na Companhia de Teatro de Almada, de 1997 a 2002, sob a direção de José Carlos Nascimento, no Festival de Teatro de Almada, em 1999 no Avanteatro – Festa do Avante, entre 2002 e 2006 no Centro Cultural Olga Cadaval, desde 2006 no Teatro Maria Matos onde de 2009 a 2011 desempenhou a função de adjunto da direcção técnica. Desenhou a luz para o espetáculo Ventre de Jeremias com encenação de André Louro e Catarina Santana em 2005 e Efémera em 2008. Em 2007 fez a montagem de luz da digressão do espetáculo Macbeth com encenação de Bruno Bravo. Em 2009 fez a direção técnica do evento Cientistas ao Palco – Noite dos Investigadores para a Comissão Europeia no anfiteatro ao ar livre na Fundação Calouste Gulbenkian. Em 2011 fez o desenho de luz para o espetáculo “Os Assassinos” com encenação de Bruno Bravo e a digressão do espetáculo Bela Adormecida para a Companhia Maior. Entre 2011 e 2014 desempenhou a função de diretor técnico da companhia Mundo Perfeito, onde assinou os desenhos de luz dos espetáculos Os Assassinos com encenação de Bruno Bravo, Três Dedos Abaixo do Joelho com encenação de Tiago Rodrigues, Tristeza e Alegria na Vida das Girafas com encenação de Tiago Rodrigues, Mundo Maravilha encenação coletiva Mundo Perfeito/Foguetes Maravilha, Cyrano de Bergerac com encenação de Bruno Bravo. Durante este período fez também fez também assistência de cenografia e digressão do espetáculo The Jew numa coprodução Mundo Perfeito/Dood Paard (Holanda), fez assistência de luz e digressão do espetáculo Nora com encenação coletiva pela companhia TG STAN (Bélgica).
Nos anos 2014/2015 desempenhou a função de diretor de cena no Teatro Nacional D. Maria II. Em 2015 fez o desenho de luz para o espetáculo O Fosso dos Herois com encenação de Ágata Pinho.
Em 2016 fez o desenho de luz para o espetáculo Nova Criação com encenação de Ágata Pinho e também o desenho de luz para o espetáculo O Declive e a Inclinação numa criação coletiva de Alexandre Pieroni Calado e João Ferro Martins.

Com a 33 Ânimos participou no espetáculo:

Storni-Quiroga