“Stop Motion para Eadweard” no Teatro da Trindade

Foto © Rita Delille
Foto © Rita Delille

Depois da estreia no Teatro Nacional D. Maria II, o espetáculo Stop Motion para Eadweard, produzido pela companhia de teatro 33 Ânimos, terá a sua reposição na Sala Estúdio do Teatro da Trindade, de 14 a 31 de janeiro, de quinta a domingo.

Trata-se de um espetáculo sobre Eadweard Muybridge, um dos mais influentes fotógrafos ingleses do séc. XIX, cujo trabalho é sempre reconhecido, mas nunca a si associado. Muybridge provou que o cavalo corre com as quatro patas no ar. Inventou o zoopraxiscópio, instrumento com que deu movimento às imagens. Estudou os atletas. No entanto, a sua vida pessoal foi bastante atribulada, ao ponto de, por exemplo, assassinar o amante da sua mulher.

Em Stop Motion para Eadweard a linguagem do cinema cruza-se com o teatro, e onde a obra deste artista é relembrada em simultâneo com notas da sua biografia.

texto e encenação Ricardo Cabaça com Daniela Rosado, Elisabete Pedreira, Zé Bernardino desenho de luz Alexandre Costa vídeo e paisagem sonora Rui Geada figurinos Marco Moreira assistência de encenação Fernando Serpa operação de vídeo José Pedreira fotografia Rita Delille produção executiva Pedro Azevedo produção 33 Ânimos co-produção Temps d’Images Lisboa/DuplaCena e Teatro Nacional D. Maria II